Quer saber mais?

O consumo do café ao longo da história

Compartilhe.

Conheça a história de uma das bebidas mais consumidas no mundo inteiro

Sozinho, com bolo, pães, salgados ou doces, o café é um fenômeno por todo o Brasil. E não é à toa que essa bebida tem até um dia especial para celebrá-lo, dia 14 de abril. 

O café é sustento de muitas famílias produtoras, energia de muitos trabalhadores, afago para dias ruins e protagonista na mesa de muitos encontros por aí.

Mas, você sabe a origem dessa iguaria? Neste artigo vamos te contar tudo sobre o café! Confira!

Origem

Embora o grão e a bebida sejam famosos por todo o mundo, não há uma certeza sobre onde ele foi encontrado pela primeira vez. Mas, a lenda mais famosa mostra que foi na Etiópia que o grão começou a ser usado para consumo.

A lenda diz, que um pastor alimentou seus animais com os grãos e observou que cada um deles ficou mais agitado. A partir daí há duas vertentes da história, uma delas diz que o pastor levou os grãos aos monges e eles denominaram a planta de “o trabalho do diabo’’ e que só deram uma chance a ela depois de sentir seu aroma ao ser jogada ao fogo. A outra diz que os monges prepararam uma infusão e começaram a consumi-la nas noites de rezas. 

De qualquer forma, o grão ganhou notoriedade em meados do século XVI, logo após os árabes levarem o grão ao Egito e depois para a Turquia. Logo, o café começou a ser exportado e chegou na Inglaterra, onde era consumido por todas as classes sociais. Isso acabou levando a França, Alemanha, Suíça, Dinamarca e Holanda a começarem a consumir e produzir também.

Assim, os holandeses iniciaram a disseminação do café para o mundo. Primeiro com as plantações na Índia Oriental, onde possuíam colônias e, em conjunto com os franceses e portugueses exportavam para as Américas. 

O grão chegou ao Brasil em 1727, em Belém do Pará, e logo fez história ao rapidamente se tornar o maior motivo de sucesso econômico no país na época (Ciclo do Café 1800-1930). 

Primeiros registros

Os primeiros registros encontrados afirmam que foi por volta de 575 d.C., na mesma época da lenda etíope, que se iniciou o consumo da planta. Nesse período, os moradores locais se alimentavam do fruto, pois a polpa era moída e triturada em banha para poder ser consumida durante as refeições. Ainda, os frutos serviam para fazer sucos e, se fossem fermentados, viravam bebida alcoólica. 

Leia também: SHELFLIFE: a melhor embalagem para cafés especiais.

Origem da palavra

Ao que tudo indica, a planta é de origem africana. Mas, foi lá no Iêmen, no sul da Arábia, que o café começou a ser cultivado. A criação do nome da bebida levou em consideração tudo o que ela despertava nas pessoas. Em sua região de cultivo, o atual café, era conhecido como Kaweh. Já a bebida gerada do fruto era chamada de Kahwah ou Cahue, que significa força.

Entretanto, foi por meio das cafeterias que o café começou a ficar famoso, sendo a Turquia uma das primeiras responsáveis. Diz-se que foi de lá que o café se difundiu pelo mundo, com a criação da primeira cafeteria, chamada Kiva Han, em 1475.

Por se tratar de algo diferenciado, o café se tornou alvo de interesse do mundo todo, inclusive de pesquisadores. O botânico veneziano, Prospero Alpino, que era professor da Universidade de Pádua, foi uma das primeiras pessoas a publicar sobre o assunto e fazer relatos científicos sobre o café. 

Com o aumento do consumo da bebida, foi necessário buscar por processos que facilitassem a produção, e foi assim que começaram a surgir os métodos utilizados hoje em dia. 

Atualmente, o café segue sendo uma das bebidas mais consumidas no mundo inteiro, estando presente na maioria dos lares e dos comércios alimentícios.

E por aí: você costuma beber café ou já conhecia a história dele? Se esse artigo foi útil para você, compartilhe com seus amigos e familiares. Ainda, se quiser ver mais conteúdos como esse, navegue em nosso blog.