Quer saber mais?

Qual é o tempo de permanência do Covid-19 em embalagens?

Compartilhe.

Podendo variar de 40 minutos até 3 dias, o tipo de material é que determina o tempo de sobrevida do vírus.

Em tempos de cuidado redobrado com a higiene pessoal, a preocupação de estar exposto ao vírus COVID-19 vai além de lavar as mãos ou usar álcool 70%. A dúvida permanece em outras superfícies: como saber se a caixa de papelão do meu pedido não está infectada? Qual é o tempo de permanência do vírus no plástico? Após quanto tempo o vírus permanece no ar?

Para sanar essas e outras dúvidas, preparamos uma lista com informações úteis para que você esteja por dentro e se previna da forma indicada.

Quanto tempo o vírus pode sobreviver em cada material?

Segundo uma das mais tradicionais revistas científicas do mundo, a New England Journal Of Medicine, dos Estados Unidos, os pesquisadores concluíram que o vírus pode sobreviver com carga infecciosa em materiais como o aço inoxidável e o plástico por até 3 dias. A explicação do tempo de sobrevivência do vírus nas superfícies está ligada à estrutura dos materiais. Foi analisado que em superfícies mais porosas como o papelão, tecido e o papel de dinheiro, o vírus pode sobreviver apenas 24 horas. Isso porque os pequenos espaços porosos prendem o vírus, fazendo com que ele não consiga se deslocar. Porém, há uma observação quanto ao dinheiro. Por ser um material que passa na mão de muitas pessoas diferentes, vale a indicação de higienizar as mãos com frequência.


A pesquisa analisou cinco materiais distintos que são amplamente utilizados no dia a dia de bilhões de pessoas no mundo.

Veja o tempo de sobrevivência do coronavírus em cada material:

No ar: 40 minutos a 2:30 horas
No cobre: 4 horas
No papelão: um dia
No plástico: 3 dias
No aço: 3 dias

A temperatura do ambiente também é algo que contribui para a sobrevivência do coronavírus. Muito parecido com o vírus da gripe comum, o COVID-19 se prolifera em locais mais frios e úmidos. Isso porque ele é composto por um invólucro de gordura que ajuda as partículas a se transportarem pelo ar de forma mais eficiente.

Leia também: Coronavírus: o impacto no varejo e a valorização dos micro e pequenos empreendedores

Quais as recomendações de higiene e descarte de embalagens?

 

Agora que você já sabe que é seguro continuar usando embalagens como o papelão e outros materiais com as devidas precauções, separamos algumas dicas para aplicar junto à rotina de higiene de materiais. Veja como:

Descarte imediatamente as embalagens de papelão, sejam elas caixas de entrega de produtos ou alimentos. Nada de deixar a caixa de pizza ou de ovos na geladeira, tá?

Em embalagens plásticas, você tem duas opções: descartá-las, ou higienizá-las com água e sabão, álcool 70% ou solução feita de água sanitária (sem alvejantes) na medida de duas colheres de sopa de água sanitária para cada um litro de água. Essa última medida pode também ser usada para higienizar alimentos.

– No mercado, é recomendado levar sacolas reutilizáveis de tecido ou optar por caixas de papelão. Não se esqueça de sempre lavar a sacola depois de utilizar. Além de sustentáveis, essas opções ajudam a diminuir o risco de contaminação do vírus.

E aí, ficou mais informado? A Klabin ForYou é um e-commerce de soluções em papel! Além de embalagens, temos acessórios e até móveis em papelão. Conheça o site e toda a nossa linha de produtos, clicando aqui.